Atendente e auxiliar de farmácia, são funções diferentes?

Atendente e auxiliar de farmácia

Auxiliares e técnicos de farmácia são profissionais muito diferentes. Além das diferenças e responsabilidades e ações, não há confusão quanto ao salário médio e à formação desses trabalhadores. Se você não sabe qual carreira escolher, aqui temos o objetivo de lhe ajudar a responder suas perguntas sobre essas carreiras.

As buscas por atendentes de farmácia estão aumentando a cada ano, refletindo o crescimento do mercado farmacêutico.

O Brasil tinha quase 95 mil farmácias e farmácias no final de 2020, segundo os últimos números divulgados pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF).

Enquanto isso, o mercado farmacêutico deve crescer mais de 8% em 2022, segundo a Federação das Indústrias Farmacêuticas (SINDUSFARMA).

Diante desses números, a demanda por atendentes vem crescendo nos últimos anos. Porém, existem diversos critérios a serem considerados na hora de contratar.

Técnico farmácia

Um técnico de farmácia é um profissional de saúde que trabalha sempre sob a supervisão de um farmacêutico, com o objetivo de capacitar o atendimento ao cliente, os interessados ​​devem fazer um curso técnico ou um Cursos Online Grátis para capacitá-los.

As atividades desempenhadas pelos técnicos de farmácia incluem:

  • Manuseio de produtos farmacêuticos e cosméticos em farmácias de manipulação;
  • Controle de qualidade dos medicamentos;
  • Auxiliar na produção, logística e controle dentro da indústria farmacêutica;
  •  Auxiliar nos processos administrativos;
  • Dispensa de medicamentos nas farmácias comerciais e hospitalares;
  • Controlar o estoque.

Mercado de trabalho e salários

O mercado de trabalho para técnicos de farmácia no Brasil continua em expansão. O país é um dos maiores consumidores de medicamentos e cosméticos do mundo.

Esses profissionais podem atuar nas indústrias farmacêutica e cosmética, clínicas e hospitais públicos e privados, universidades, fundações, governos estaduais e municipais, farmácias e comércio, homeopatia e farmácias de manipulação.

O salário vai variar de cada estado. No Rio de Janeiro, por exemplo, a lei estadual prevê um salário mínimo.

Porém, os acordos coletivos podem conceder diversos valores salariais adicionais. A média nacional é de R$ 1.891,99, porém os salários variam entre R$ 1.314,00 a R$ 2.450,00.

Auxiliar em farmácia

Os auxiliares de farmácia são profissionais muito importantes no setor da saúde. Onde trabalha, é considerado um “pau para toda obra”, com algumas limitações.

Ele pode trabalhar para empresas multinacionais com farmácias internas, universidades, consultórios e hospitais. Onde trabalham os técnicos de farmácia, existe também um mercado para os auxiliares de farmácia.

Isso porque ele será um profissional realizando tarefas como atendimento ao cliente (ler receitas, aprender sobre genéricos), controle de estoque, demonstrações de produtos e substituições.

Para se tornar um auxiliar de farmácia, você não precisa fazer nenhum curso. Porém, diversas empresas buscam profissionais que tenham em seu currículo cursos, como, por exemplo: Curso de Balconista de Farmácia e de auxiliar de farmácia.

O preço mínimo estimado para esta categoria é de R$ 1.300,00, mas os salários variam de acordo com a localidade. Por exemplo, em cidades do interior com mercados de trabalho menores, você paga perto do resultado final.

Nas grandes cidades, você paga mais, apesar da maior concorrência.

O Técnico de Farmácia é um profissional mais qualificado, por isso é a melhor escolha em termos de empregabilidade e salário.

No entanto, tornar-se auxiliar de farmácia é algo gratificante e pode ser o início da sua vida profissional dentro da área da saúde.

Indicamos que você sempre tente buscar as melhores condições de trabalho e de maior qualificação.

O que faz um atendente de farmácia?

Suas responsabilidades incluem:

  • Ler e interpretar prescrições e prescrições médicas, odontológicas e veterinárias;
  • Atendimento ao cliente em todo o ambiente da farmácia;
  • Esclarecer dúvidas sobre medicamentos;
  • Reposição de produtos farmacêuticos e de higiene pessoal, fragrâncias e cosméticos (HPC);
  •  Limpeza de prateleiras e expositores;
  • Verificar prazos de validade e preços dos medicamentos;
  • Controle de estoque no sistema;
  • Abrir, controlar e fechar caixa;
  • Preencher o sistema com dados de vendas de medicamentos controlados; etc.

Os balconistas de farmácia são responsáveis ​​por quase todo o atendimento diário ao cliente e manutenção da farmácia. Por isso, encontrar um profissional capacitado nessa função é fundamental.

Qual é a carga de trabalho?

Trabalhar de 40 a 50 horas semanais, poder trabalhar em horário comercial ou plantão, e alternar com outros funcionários nos feriados e finais de semana.

O número de atendentes poderá variar de acordo com o horário de funcionamento e do tamanho da estrutura física da sua farmácia.

Qual é o salário médio dos funcionários?

Os salários dos atendentes de farmácia variam de acordo com o andar em cada estado.

Em São Paulo, o salário mínimo de um atendente que trabalha 43 horas semanais é de R$ 1.415,44 e o máximo é de R$ 2.297,39.

No Rio de Janeiro, o preço mínimo para atendente de farmácia é de 1.204,24 reais e o limite máximo é de 1.710,63 reais. No estado do Paraná, o salário mínimo do atendente de farmácia gira em torno de R$ 1.214,29 e o máximo é de R$ 1.789,13.

Vale ressaltar também que a diferença entre o piso e o teto está relacionada ao nível do profissional, ou seja, se ele é iniciante, completo ou avançado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.