Quais as diferenças entre o gás natural e o GLP?

Esclareça as dúvidas sobre esses recursos antes de escolher o melhor tipo para a sua casa.

A compra de um eletrodoméstico nem sempre é um processo simples para os consumidores, já que os comércios costumam oferecer muitas variações de um mesmo produto, deixando os clientes na dúvida de qual aparelho escolher.

Para evitar transtornos, é preciso que você saiba mais a respeito das especificações técnicas do eletrodoméstico para avaliar se elas realmente vão trazer o custo-benefício que faz sentido para a sua realidade.

No caso de quem vai comprar fogão, por exemplo, vale a pena considerar se a melhor escolha seria um modelo movido a gás natural ou o GLP (gás liquefeito de petróleo).

Se essa é a sua dúvida no momento, saiba que neste artigo você terá a oportunidade de descobrir a resposta para essa e outras questões acerca dos principais tipos de gás usados nos fogões modernos. Confira!

Principais características de cada tipo de gás

Para começar a conversa, vamos te ensinar a diferenciar o gás natural do GLP, mostrando as especificações básicas de cada um. Ambos podem ser utilizados tanto nos fogões tradicionais quanto nos inovadores cooktops. Saiba tudo sobre eles a seguir.

Gás natural

O uso do gás natural tem se popularizado principalmente entre apartamentos de cidades grandes. Ele é fornecido por meio de encanamentos e você precisa pagar pelo consumo do recurso, como acontece com a energia elétrica e a água. 

Modelos mais modernos de fogão ou cooktop já vêm com os ajustes necessários para usar esse tipo de gás, mas você também pode adaptá-los caso essa configuração ainda não exista. Além de segurança e praticidade, o gás natural gera chamas mais fortes e estáveis, que preservam o verdadeiro sabor dos alimentos preparados.

GLP

A sigla pode até não ser muito conhecida, mas certamente você sabe do que estamos falando. O GLP nada mais é que o gás dos botijões comuns, presentes na maioria das residências.

Eles são populares por serem bastante práticos no dia a dia, afinal é muito fácil fazer seu transporte, manuseio e armazenamento. Inclusive, a maioria dos fogões e cooktops já vêm com tecnologias embutidas para o uso desse recurso.

Outro fator relevante dos aparelhos de GLP é que eles são capazes de atingir altas temperaturas sem gastar tanto gás para isso. Assim, eles possibilitam que os usuários criem receitas diversificadas sem pagar a mais pelo consumo do gás.

É possível converter o gás natural em GLP?

Se você optou por usar o gás natural, mas o seu fogão ou cooktop não possui essa tecnologia, saiba que é possível modificar o tipo de recurso utilizado nos aparelhos.

O ideal é que você procure um especialista para fazer a adaptação, evitando prejuízos aos produtos e garantindo que todo o processo seja feito em segurança. Alguns fabricantes de eletrodomésticos até fazem essa conversão de modo gratuito para seus clientes.

O interessante é que depois também é possível reverter essa mudança caso você precise usar o aparelho em lugares onde não existe a opção de gás natural encanado.

Como saber qual é o melhor tipo de gás para a sua cozinha?

Tanto o gás natural quanto o GLP possuem seus benefícios e desvantagens, entretanto cabe a você perceber qual dos dois tipos faz mais sentido para as suas necessidades rotineiras.

O primeiro passo para tomar uma decisão adequada é fazer uma observação detalhada das especificações técnicas do seu eletrodoméstico, a partir das informações contidas no manual de instruções do produto, para garantir que ele realmente suporta o tipo de gás escolhido.

Logo após, é interessante avaliar a utilidade do fogão ou cooktop no seu dia a dia. Enquanto alguns consumidores preparam apenas as refeições costumeiras, outros precisam para o comércio de gêneros alimentícios. Tais circunstâncias interferem diretamente na escolha do tipo de gás. 

Por último, avalie o seu orçamento financeiro disponível para arcar com a opção escolhida. Como o gás natural é pago pela quantidade de consumo, é comum que aparelhos movidos a ele tragam mais gastos ao seu bolso. Então, coloque esses valores no papel antes de chegar à decisão final.