3 hábitos para facilitar os estudos com TDAH

Hoje em dia é muito comum adultos descobrirem ou desenvolverem distúrbios e transtornos psiquiátricos. Só para dar dois exemplos, 4% da população adulta do Brasil é portadora de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) e 20% das mulheres desenvolvem depressão na gravidez.

Por isso, quanto mais cedo for realizado o diagnóstico e o início do tratamento, melhor será o prognóstico das doenças psiquiátricas em adultos.

No caso do TDAH, há muitos desafios. Um deles é a aprendizagem. Alguns dos sintomas do TDAH incluem falta de foco, agitação, hiperatividade, dificuldade de memorização e concentração. Por isso, conheça 3 hábitos para facilitar os seus estudos mesmo com TDAH.

1 – Sempre acorde no mesmo horário

Três fatores no TDAH contribuem para você se atrasar para as tarefas do dia de manhã: acordar tarde, se dispersar e desorganização. Entenda o que você pode fazer para acordar no mesmo horário em casos diferentes:

  • Dificuldades para sair da cama

Se você tem o problema de levantar tarde, defina alarmes para disparar em sequências de alguns minutos seguidos. Coloque o alarme em um local que você precisa sair da cama para desativar. Defina os alarmes com alguma antecedência no horário. Por exemplo, se você precisa acordar 7h, comece a ativar os alarmes para 6h30.

  • Dificuldades para se organizar

Se você acorda, mas fica perdido no celular com redes sociais, notícias, vídeos ou podcasts, vale acordar um pouco mais cedo para se distrair com essas atividades.

Entenda quanto tempo você demora para se vestir, arrumar a cama, comer e se organizar para começar o dia. Desse modo, você pode acordar mais cedo para mexer no celular e ter tempo de se preparar para o início do dia.

2 – Estude com mais eficiência

O tédio e a falha na memória são problemas da maioria das pessoas com TDAH. Em vez de se esforçar para memorizar as informações, seja mais criativo para seu estilo de aprendizagem. Aprenda maneiras criativas de lembrar do que você estudou:

  • Utilize um marca texto para realçar partes importantes do texto;
  • Grave áudios com anotações;
  • Tente ler de pé caso sinta inquietação;
  • Se possível, utilize a versão em áudio para ouvir a narração de um livro enquanto você faz anotações;
  • Trabalhe com um colega de estudos.

Pode ser que nem todas as dicas funcionem para você. No entanto, você mesmo pode definir métodos para estudar melhor mesmo com sintomas do TDAH. Não esqueça de fazer pausas a cada 60 a 90 minutos estudados para descansar o cérebro.

3 – Programe o tempo de estudo

Muitas pessoas com TDAH são inteligentes. Elas são capazes de conseguir uma nota máxima mesmo com pouco estudo. No entanto, mesmo com bom desempenho da educação básica até o ensino superior, é necessário um cronograma de estudos.

Isso porque dois dos sintomas do TDAH são a falta de organização e concentração. Por isso, para visualizar melhor o que precisa ser estudado, é ideal fazer um cronograma, uma lista ou até utilizar um aplicativo no celular para definir o conteúdo a ser estudado.

Dessa forma, você pode priorizar o que for mais importante e estabelecer metas que você consegue cumprir de fato.