Doenças comuns em gatos

Conheça as principais enfermidades que acometem os felinos

Os felinos também podem lidar com enfermidades comuns em sua espécie. Por isso, é importante sempre manter as vacinas e outros cuidados com pet em dia. A visita ao veterinário deve ocorrer não apenas nas emergências, mas em consultas de rotina.

Você sabe quais são as doenças mais comuns em gatos? Confira a seguir os detalhes, incluindo sintomas e formas de prevenção.

Leucemia felina

A leucemia felina, chamada FeLV, é muito comum em filhotes e gatos mais jovens criados em grandes grupos.

É considerada grave, não apenas por sua transmissão, mas por provocar tumores, anemia, inflamação dos gânglios e até mesmo a morte. A prevenção é feita por meio da vacina e ao evitar que o gato saia de casa sozinho.

Sintomas:

  • febre;
  • problemas respiratórios;
  • apatia;
  • inflamações intensas na boca;
  • perda de peso sem motivo.

FIV

A Imunodeficiência Viral Felina (FIV) é uma das enfermidades mais temidas e perigosas, pois ataca o sistema imunológico do animal.

O contágio acontece por meio da saliva ou das relações sexuais, e a prevenção inclui a castração, para que o felino prefira se manter em casa e fique menos agressivo com outros gatos.

Sintomas:

  • gripes;
  • feridas na pele;
  • feridas na boca;
  • vômitos;
  • complicações respiratórias.

Insuficiência renal crônica

A doença é lenta e silenciosa, mais comum nos gatos idosos. Inflamações, alterações naturais e cistos podem ser a causa da insuficiência renal crônica.

Os sintomas mais específicos só se manifestam quando a doença já está em estágio avançado e, infelizmente, não tem cura. A hidratação é a principal forma de prevenção da doença.

Sintomas:

  • vômito;
  • apatia;
  • desidratação;
  • perda de apetite;
  • urina esbranquiçada ou alaranjada.

Obesidade

Quando não tem uma alimentação equilibrada, o felino pode ficar obeso. Isso o prejudica em diversos fatores, como causar problemas de articulação, diabetes e até mesmo cardiopatias.

Para evitá-la, o melhor é oferecer alimentos indicados para o pet e consultar o veterinário sobre a quantidade ideal.

Sintomas:

  • gato mais “gordinho”;
  • dificuldade para caminhar;
  • peso muito acima do normal.

PIF

A peritonite infecciosa felina (PIF) é o resultado de uma mutação do coronavírus entérico felino. A PIF em si não é contagiosa, mas o coronavírus felino, sim. A transmissão acontece por meio das fezes.

Na maioria dos casos, o contágio acontece ainda na infância, mas não se desenvolve para um quadro de PIF. A prevenção é feita ao evitar que o bichano saia de casa e tenha contato, na rua, com fezes contaminadas.

Sintomas:

  • febre;
  • diarreia;
  • perda de peso.

Diabetes

A diabetes felina é muito semelhante à doença que acomete os humanos. É causada pelo excesso de glicose na corrente sanguínea e a dificuldade do pâncreas em produzir insulina suficiente.

É mais comum nos gatos obesos, e para preveni-la é importante controlar o peso do pet. Quando a enfermidade é identificada, pode ser controlada com insulina e alimentação diferenciada.

Sintomas:

  • ingestão excessiva de água;
  • perda de peso sem explicação;
  • apetite aumentado;
  • aumento do volume urinário.

Panleucopenia felina

Provocada por um parvovírus, é conhecida popularmente como cinomose felina. É transmitida por meio dos fluidos corporais e pode ser mais grave em filhotes e gatos jovens.

Como pode levar à morte e é fácil de ser transmitida, gatos infectados precisam ser separados de outros companheiros felinos. Para evitar a doença, a vacina é o método mais eficiente, além de não permitir o contato do bichano com animais de rua.

Sintomas:

  • febre;
  • vômito;
  • diarreia;
  • anorexia;
  • desidratação;
  • fraqueza.

Rinotraqueíte felina

É uma das principais doenças respiratórias que afeta os gatos. É conhecida também como gripe de gato. Causada por um herpesvírus, é comum em felinos mais jovens que ainda não foram vacinados.

Se não for tratada da maneira correta, pode levar o animal à morte. A prevenção é feita exclusivamente com a vacinação.

Sintomas:

  • febre;
  • espirros;
  • conjuntivite;
  • lacrimejamento;
  • coriza.