Tendências do e-commerce para os próximos anos

Há algumas décadas seria impensável a possibilidade de comprar alguma coisa sem precisar sair do sofá, receber na sua porta com comodidade. Entenda como será o futuro do e-commerce.

Hoje é possível comprar com apenas um clique, pronto! Cartão aprovado e objeto encaminhado, às vezes entregue em questão de horas. Mas se em 2021 já estamos assim, o que o futuro do e-commerce nos reserva?

O mercado de compras online está cada vez mais automatizado e pessoal, cada vez mais é possível entender as necessidades do cliente e entregar exatamente o que ele precisa. Ferramentas de marketing digital somadas à mobilidade de serviços de logística.

Hoje, é cada vez mais comum, além das lojas onlines, a criação de aplicativo próprio e exclusivo da loja, mesmo que de pequeno porte, o que contribui para a experiência positiva do usuário, facilita a compra, o atendimento, pós-venda e, claro, detectar as necessidades do consumidor e ser cada vez mais assertivo nas ofertas em anúncios.

O futuro e o e-commerce

Outro formato interessante que o e-commerce oferece e que se manterá nos próximos anos, é o aluguel de espaços dentro de outros e-commerce, que tenham o alcance e a visibilidade maior, normalmente sites de proporções incomparáveis, que recebe o nome de marketplace.

Essa flexibilização do marketplace de grandes redes dá oportunidade a empreendedores menores, possibilitando que se o cliente procura uma chave de nível, ou qualquer outro produto, a do pequeno comércio seja apresentada a ele como opção.

Além disso, deixa o cliente mais seguro com sua compra, por ter comprado em uma loja já de conhecimento comum e com garantia de entrega.

O e-commerce a favor do consumidor

O  e-commerce surgiu para facilitar, então quanto  mais simples, fácil e rápido for o processo de compra, melhor. É essencial oferecer opções ao consumidor, de canais, pagamentos, variedade do produto e logística, o que nos próximos anos promete ser ainda muito mais ágil.

O empreendedor deve abusar dos canais de venda, estar presente onde o cliente está, seja qual for o seu dispositivo por onde a compra será feita. É bastante comum o consumidor iniciar a compra por um canal e concluir em outro, deixar pedidos no carrinho até a tomada de decisão.

Toda a tecnologia digital acaba se interligando no e-commerce. Falamos sobre canais de compra, mas a etapa mais importante, e que influencia diretamente na decisão de compra do consumidor,  é o pagamento, e com cada novo meio que surge é uma nova possibilidade.

Disponibilizar opções que caminham lado a lado com as inovações é um fator determinante para a, enfim, conversão da venda. Permitir que um amplificador de som, por exemplo, seja pago em carteiras digitais, bitcoins, pré-pagos, tokens, pix, boleto, cartões, oferecer o que estiver a favor de facilitar o processo e garantir a venda.

A experiência do cliente começa ainda antes de acessar o canal de compra, começa quando ele lembra da loja, por isso é tão importante manter-se atualizado, acompanhar inovações e trabalhar sempre com o foco na satisfação do usuário.

Do menor ao maior empreendedor, do vendedor de luva de vaqueta à instalação de fornos industriais, é imprescindível que acompanhe tudo o que a tecnologia reserva para o e-commerce, e preparar-se para atingir objetivos igualmente significantes.

Este artigo foi escrito pela equipe do Soluções Industriais.