Como se livrar do suor em excesso?

Saiba mais sobre causas, tratamento e dicas de como evitar esse incômodo que é o suor em excesso.

O dia a dia corrido e programas sociais podem se tornar um pesadelo para quem precisa lidar com o suor em excesso. Também conhecida como hiperidrose, essa condição não está ligada apenas ao fato de a pessoa estar sentindo muito calor ou realizando uma atividade que demanda energia extra, mas pode ter conexão com alguma alteração hormonal ou até mesmo alguma influência emocional, como o excesso de estresse e insegurança.

Apesar do suor ser algo normal, produzido pelo corpo de todas as pessoas, seu excesso pode ser um problema. Quem tem hiperidrose pode apresentar, por exemplo, resistência para interações fora da sua zona de conforto.

Contudo, atualmente já existem mecanismos e soluções para evitar constrangimentos, como as camisas antissuor. Esse tipo de t-shirt tem uma tecnologia que além de ter uma camada protetora, consegue desativar bactérias e micro-organismos de forma rápida e eficaz!

Conheça as causas da hiperidrose

Apesar de ser relativamente comum encontrar pessoas que apresentem sinais de hiperidrose, suas causas nem sempre são tão precisas e claras assim. Um dos grandes fatores que podem contribuir para provocar o suor excessivo são as alterações hormonais, embora o emocional também possa apresentar influência direta, bem como infecções e até mesmo a obesidade.

Para saber quais são as possíveis causas para o seu caso é imprescindível o acompanhamento médico, para que sejam realizados os exames com o objetivo de encontrar o melhor tratamento para ter mais qualidade de vida e retomar as interações sociais que fazem parte do dia a dia.

Tratamentos para o suor em excesso

Depois das causas terem sido identificadas, é hora de analisar com o médico dermatologista ou endocrinologista os tratamentos mais adequados para que se tenha melhores condições de vida, sem que o suor em excesso gere desconforto ou seja motivo de vergonha para quem tem essa condição.

Uma das opções é a aplicação de toxina botulínica na região com suor excessivo, como é o caso das axilas, palmas das mãos e plantas dos pés. O uso de desodorantes antitranspirantes que são fabricados e pensados justamente para pessoas que têm essa condição de hiperidrose também são uma opção válida.

Outra forma de controlar o suor excessivo é usar medicamentos anticolinérgicos, como glicopirrolato ou oxibutinina, que são tomados oralmente. Contudo, há alguns efeitos colaterais que causam tanto incômodo que podem provocar o abandono do tratamento.

Outra solução também disposta pelos médicos é a cirurgia para a remoção das glândulas sudoríparas, com o principal objetivo de acabar com o incômodo do suor em excesso de vez.

Convivendo com a hiperidrose

Apesar de já existir tratamento para a hiperidrose, muitas pessoas ainda sentem vergonha ou constrangimento para realizar pequenas atividades do cotidiano, como, por exemplo, sair para encontrar com os amigos ou até mesmo praticar atividade física em ambientes ao ar livre ou em academias mais cheias.

Esse sentimento acaba afetando diretamente a vida de quem tem hiperidrose, que evita se relacionar, com receio de suar excessivamente e também por vergonha dos olhares de julgamento dos outros.

Pensando nisso, o mercado já começou a pensar em soluções que vão além dos tratamentos diretos e que podem ser inseridas nessas situações, como é o caso das t-shirts antimicrobianas, que são consideradas antissuor, como já citamos inicialmente.

As camisas antimicrobianas utilizam na sua fabricação uma tecnologia antiodores, que desativa bactérias e micro-organismos, além de serem reguladoras térmicas e apresentarem um tecido muito confortável e versátil. Com isso, quem possui hiperidrose tem a possibilidade de desempenhar atividades básicas da rotina sem que o psicológico fique afetado pelos julgamentos dos outros, por conta de uma condição que não se pode controlar.