Como está a entrada de brasileiros no Japão 2022?

Como está a entrada de brasileiros no Japão

Como está a entrada de brasileiros no Japão

Nas atuais circunstâncias, você deve estar se perguntando, como está a entrada de brasileiros no Japão? 

Temos informações que explicam que a terra do sol nascente está exigindo que caso você esteja atrás de trabalho para brasileiros no Japão, será preciso antes apresentar um teste molecular em status negativo.

O mesmo teste também é conhecido como PCR e deve ser feito no máximo 3 dias antes da sua viagem, sem contar que o governo japonês pode ceder um local para que você seja mantido durante 6 dias ao chegar no país para assim poder realizar um novo teste molecular e caso apresente o status do teste seja negativo novamente, será autorizado você cumprir mais 8 dias de isolamento antes de iniciar a sua jornada de trabalho.   

Vale a pena também o aviso de que quando você chegar no Japão, você será instruído a fazer o download de aplicativos para o acompanhamento do estado de sua saúde; 

O governo japonês considera essencial que esses aplicativos fiquem instalados até o seu retorno ao Brasil, caso você não tenha um celular quando desembarcar no país, você pode alugar um dentro do próprio aeroporto.

Lembre-se:

Existem leis que no caso de aquele que vir a trabalhar no Japão não siga as suas medidas preventivas, será obrigado a abolir o seu status de residência e ainda também será encaminhado a se encontrar com peritos responsáveis pela deportação de estrangeiros.

Como funciona o sistema de saúde do Japão?

De modo geral, a rede de saúde do Japão está entre uma das melhores do mundo, isso por que até o presente momento, havia poucos registros de contaminação que pudessem prejudicar o trabalho para não descendentes no Japão.

Assim, a de você ficar dependente dos custos elevados cobrados pelo sistema de saúde privado da terra do sol nascente; Mas não deixe isso te desanimar, pois existem vistos ofertados por empresas que possuem vínculos com profissionais em situações de emergência.

Para obter a certeza garantida de que você está incluso nesses vínculos, é preciso primeiro que você que vai trabalhar no Japão, que vá até a empresa contratante e busque maiores informações a respeito do Seguro Nacional de Saúde do Japão, em últimos casos, caso você já esteja dentro do país, você também pode consultar isso indo até a câmara municipal responsável pela sua província.

Outro fator que você precisa ficar atento é que há no Japão, uma lista de medicamentos restritos a entrada dentro do país; Para poder ter a garantia e aprovação do governo japonês para que você utilize o seu medicamento para uso único e pessoal, faça uma visita a Embaixada do Japão localizada em sua região mais próxima.

Leve então consigo o documento médico que irá comprovar o seu atual estado de saúde e o motivo de por que deve utilizar o medicamento prescrito. 

Quais os números de emergência no Japão?

Assim como no Brasil, a terra do sol nascente possui números que são atribuídos a serviços de emergência; Cabe às redes públicas de telefonia informarem esses números a aqueles que estão indo atrás de emprego no Japão.

Em diversas situações do cotidiano, você poderá ligar para os números de emergência, mas vale a pena lembrar que, por você estar presente no Japão, será preciso responder a chamada no idioma local; Isso por que dificilmente haverá um japonês que irá atender um telefonema seu se você estiver conversando em outro idioma que não seja o deles.

Começando pelos mais comuns, são eles o 110 e 119; Estes números são respectivamente os números para você contatar a polícia e o corpo de bombeiros no país.

A importância e agilidade para digitar esses números se devem aos casos de que antes da era da internet chegar, era muito demorado para situações realmente emergenciais serem atendidas; Era preciso ir até delegacias ou até mesmo encontrar um telefone público, os populares orelhões do Brasil.

Agora caso você realize a ligação de um aparelho celular, é muito mais fácil para os profissionais dessas áreas agirem, visto que após você confirmar seu nome e endereço, o sistema de segurança do Japão irá habilitar o rastreamento do GPS de seu celular para auxiliar na operação da polícia e também do corpo de bombeiros.

Você sabia?

Se você estiver confuso se a sua situação se enquadra ou não em uma ligação de emergência, uma dica é ligar então para o #9110 ou #7119; Esses números são usados com maior frequência quando você que está com emprego no Japão e precisa fazer consultas mais específicas.

O primeiro refere-se a um número que te permite ajudar com problemas de violência doméstica ou vizinhos encrenqueiros; O segundo irá te transferir para profissionais da área da saúde que podem te ajudar a saber se será ou não a necessidade de paramédicos na sua residência e caso precise, eles também indicaram o melhor hospital para que você seja encaminhado.   

Se você estiver na praia ou morando em uma região próxima dos grande litorais, o 118, é o telefone responsável por contatar a guarda costeira e em outros casos, se você precisar deixar recados para familiares ou amigos, é possível ligar para o 171.

O 171 serve mais frequentemente para  que você envie recados para as pessoas em momentos de que sua vida possa estar em risco, como é o caso de desastres naturais; Para que você consiga gravar a mensagem, digite o número 171 seguido do número 1 mais o telefone para quem você quer deixar o recado.

Agora caso você seja a pessoa que quer descobrir se possui recados, o processo é ainda mais simples, comece digitando 171 seguido do número 2 e por fim o número da pessoa que você quer descobrir se ela te enviou recados; Caso você tenha recados disponíveis, eles podem ser escutados após o sinal.

Por fim em casos extremos como a necessidade de contatar o conselho tutelar, o telefone é o 189, ele pode ser usado também em casos de abuso infantil; Caso o problema não seja tão grave e você apenas precisa de um auxílio pediátrico, o #8000 é um telefone 24 horas que vão estar disponíveis para te auxiliar em todas as situações da sua criança.   

Como é o SUS no Japão?

Diferente de o que muita gente acredita, não existe ainda um Sistema Único de Saúde no Japão, na terra do sol nascente caso você esteja indo trabalhar no Japão, fique ciente de que os atendimentos e serviços prestados são em sua grande maioria privatizados; Quer dizer que é preciso pagar por um contrato de serviço que é atribuído aos seus impostos e taxas mensais para ter acesso a um médico ou enfermeiro de plantão.