É possível aumentar a produtividade dos funcionários?

A resposta é sim, mas é preciso investir em infraestrutura, tecnologia e, principalmente, nas pessoas.

Quando se pensa em produtividade dentro de uma empresa, é preciso considerar diversos fatores, já que estamos tratando de algo que, ao mesmo tempo, depende de cada funcionário e de todos juntos.

Não é possível, por exemplo, exigir um aumento de produtividade de uma equipe que está completamente desmotivada, sem objetivos ou, ainda, que não consegue cumprir prazos e metas em decorrência do próprio ambiente de trabalho.

Portanto, para atingir esse objetivo relativo à produtividade dos funcionários, algumas mudanças e melhorias precisam ser adotadas. Só assim sua empresa terá a segurança de alcançar aquilo que tanto almeja.

Boa comunicação em primeiro lugar

Um dos maiores erros na hora de gerir um negócio é a falta de comunicação entre as pessoas, principalmente entre a chefia e os seus funcionários. Isso não significa ter uma relação íntima, mas uma relação respeitosa e com o mínimo de transparência entre ambos os lados.

A acessibilidade é um dos aspectos mais importantes aqui. É preciso que a chefia esteja não só atenta às demandas dos trabalhadores, mas também disposta a ouvir suas reclamações. Trata-se de uma via de mão dupla, em que ambas as partes precisam ser atendidas de alguma forma.

Nesse sentido, ter uma comunicação transparente implica deixar claro para cada contribuidor quais são os valores, objetivos e metas da empresa. Isso inibe possíveis conflitos de interesse e dá mais segurança a todos.

Portanto, uma boa comunicação é algo fundamental dentro de qualquer empresa ou negócio que deseja prosperar. Em se tratando especificamente de produtividade, ela é indispensável, assim como as demais dicas reveladas a seguir.

Organização da rotina de trabalho

O planejamento das atividades diárias é algo relativamente simples, mas que faz uma grande diferença no desempenho dos funcionários, principalmente por ajudar a estabelecer prioridades.

Isso faz parte da organização da rotina de trabalho, assim como o chamado “plano de ação”, que consiste na descrição das atividades a serem elaboradas, na designação das pessoas para cada tarefa e no acompanhamento da execução dessas tarefas, que pode ser feito com um quadro de tarefas.

Definição de objetivos

Tornar claro o que se espera de cada um é algo essencial, pois ajuda a definir o que cada pessoa deve fazer. Para que isso aconteça, é preciso que os objetivos e metas de trabalho estejam bem definidos e claros para os dois lados.

Esse processo fornece dados que ajudam a revelar o desempenho de cada pessoa, mostrando possíveis impeditivos para que a produtividade dos colaboradores seja afetada.

Automatização de tarefas

Com o nosso mundo cada vez mais digitalizado, há uma gama maior de atividades que podem ser automatizadas, o que deixa o trabalhador com mais tempo para realizar atividades que são, de fato, prioritárias.

Vale a pena investir em softwares, aplicativos e dispositivos que facilitem o dia a dia, mesmo que isso tenha um pequeno custo. Isso pode ser aplicado ainda no monitoramento da satisfação e do próprio trabalho dos funcionários, de modo a auxiliar na tomada de decisão e na resolução de problemas.

Ofereça um bom ambiente de trabalho

Investir em um ambiente de trabalho acolhedor, organizado e limpo é o mínimo que qualquer empresa pode oferecer, mas ainda há quem duvide disso. A infraestrutura do espaço precisa atender às necessidades básicas para que as pessoas consigam desempenhar suas funções de forma adequada.

A ergonomia é um conceito que precisa ser inserido para que o trabalhador se sinta confortável ao desempenhar suas tarefas. Oferecer um bom ambiente de trabalho inclui ainda conforto para usar o banheiro e a cozinha ou copa para fazer as suas refeições.

Ofereça benefícios e recompensas

Outra forma de motivar o trabalhador é oferecer benefícios e recompensas de acordo com a sua produtividade. O pagamento de um valor extra é um dos exemplos clássicos desse tipo de ação que é muito eficaz. A possibilidade de ascensão na carreira é outro exemplo.

Mas nada de metas inalcançáveis ou exploradoras, pois o efeito tende a ser o contrário. Os objetivos devem ser sempre claros e não podem substituir o trabalho diário, tampouco podem extrapolar o horário do expediente.