Saiba como os produtos antioxidantes agem na sua pele!

O envelhecimento é consequência natural da passagem do tempo. O que não é normal, quando se pensa nos seus efeitos na pele, por exemplo, é que esse processo ocorra de modo precoce.

Vale lembrar que, ao longo de toda a vida, somos bombardeados por agentes muitas vezes nocivos ao nosso organismo, o que contribui ainda mais para tal processo. É para inibir os efeitos do envelhecimento que existem os antioxidantes, como produtos à base de vitamina C e E.

Para entender melhor sobre a ação dos produtos antioxidantes, é preciso saber o que eles combatem, bem como os principais benefícios de seu uso para este órgão tão exposto que nós temos que é a pele.

Antioxidantes X radicais livres

Como o próprio nome já diz, os antioxidantes combatem a ação de oxidação que acontece no nosso organismo em razão dos chamados radicais livres. Estas são moléculas extremamente reativas, com alto poder de danos celulares que incluem tanto o envelhecimento precoce quanto o surgimento de câncer de pele.

O nosso organismo, por sua vez, já possui seu próprio sistema antioxidante, inibindo (em parte) a ação dos radicais livres. O problema é que a exposição à poluição e aos raios ultravioletas, bem como hábitos nada saudáveis (cigarro, má alimentação, estresse, etc) ativam a produção dos radicais livres.

O resultado se observa na pele: aparecimento de linhas de expressão e rugas, mesmo em pessoas jovens, manchas, falta de brilho e viçosidade. Nesse sentido, a solução é inserir antioxidantes externos, que tanto podem ser suplementos alimentares quanto produtos dermocosméticos.

No caso da alimentação, a ingestão de frutas, como morango, limão, laranja, pera, uva e mirtilo, é um excelente aliado no combate aos radicais livres. A suplementação com substâncias que inibem a degradação de colágeno também é indicada.

Dermocosméticos com ativos antioxidantes

Em se tratando especificamente dos dermocosméticos, existem alguns ativos específicos com essa função de inibir a ação dos radicais livres na pele. Os principais são vitaminas C e E, ácido ferúlico, resveratrol, chá-verde, romã e coenzima q10.

Como a ação dos radicais livres ocorre em camadas mais profundas da nossa pele, o uso de cremes e séruns com propriedades antioxidantes é essencial. Consequentemente, além de combatê-los, esses ativos conseguem neutralizar a ação dos radicais livres.

Isso significa que o uso de antioxidantes envolve dois mecanismos: o de prevenção, (a partir da neutralização dessas moléculas reativas) e o de reversão de danos causados pelos radicais livres (com a redução dos mesmos e da inflamação local).

Pesquisas demonstram que a partir dos 20 anos, a produção de antioxidantes começa a diminuir gradativamente no organismo, sendo indicado usar esse tipo de dermocosmético desde então.

Como usar

O uso de produtos antioxidantes pode ser feito tanto no período da manhã quanto da noite. Especialistas explicam ainda que seu uso de dia é ainda mais importante porque, nesse período, há uma maior produção de radicais livres, em razão da exposição ao sol e outros agentes potencializadores.

Inclusive, o uso do protetor solar com fator de proteção (FPS) no mínimo 30 é algo indispensável para proteger a pele contra os radicais livres. A recomendação é usar o hidratante com ação antioxidante antes de aplicar o protetor solar, garantindo, assim, um efeito potencializado e uma dupla proteção da pele.

Vale lembrar que a exposição ao sol deve respeitar os horários adequados — até as 10h e depois das 16h — e com a proteção extra de óculos escuros e chapéu. Por fim, mas não menos importante, ressaltamos que uma dieta equilibrada e bons hábitos também são fundamentais para um corpo mais saudável e uma pele mais bonita.