Principais tipos de pastas de escritório

Quer organizar seu escritório mas não sabe por onde começar? Conheça os variados tipos de pastas e comece pelos documentos! Você vai ver como tudo ficará mais fácil depois de organizar os papéis!

Para quem tem uma empresa ou simplesmente trabalha em casa, sabe muito bem a importância da organização. Documentos, comprovantes de pagamentos e muitos papéis podem se perder na loucura do dia a dia.

Para evitar a perda de documentos importantes, existem as pastas. Elas podem ser adquiridas em lojas de materiais de escritório e papelaria. No entanto, existem muitos tipos de pastas, então como saber qual é o ideal para você?

Neste texto, separamos os tipos de pastas mais comuns. Vamos conferi-los?

Modelo suspenso

As pastas suspensas costumam ser penduradas em armários e arquivos. Por terem haste plástica e um furo perto da dobra, podem ser colocadas até mesmo embaixo de mesas. Elas são bastante úteis para guardar documentos do dia a dia, como comprovantes de pagamentos e recibos.

Modelo sanfonado

Bastante versáteis, as pastas sanfonadas podem ser usadas por todos. Estudantes gostam de usá-las para guardar trabalhos escolares e provas de um único ano letivo.

Para empresas, podem ter dados e informações de diferentes clientes em uma mesma pasta sanfonada. Ou, caso prefira ter uma por cliente, você poderá guardar contratos, pagamentos e informações sobre ele em uma única pasta, sem misturar os dados de cada cliente.

Modelo catálogo

As pastas catálogo ofício são perfeitas para deixar os documentos impecáveis, sem rasuras ou sujeiras. Por terem plásticos em seu interior, podem ter de uma a duas páginas frente e verso em casa uma. Perfeitas para guardar contratos ou documentos importantes, elas podem ser aumentadas, ao se comprar mais plásticos em papelarias e lojas de materiais de escritório.

Modelo de aba elástica

Um dos modelos mais tradicionais que existem, é também conhecida como Pasta Brasil, e pode ser feita de papelão ou plástico, sendo esta última a mais resistente. Elas podem ser usadas para armazenamento e transporte de documentos. Por isso, os estudantes também as usam muito, pois são práticas de levar em bolsas e mochilas.

Modelo em L

As pastas em L costumam ser usadas mais para transporte de documentos, principalmente com poucas páginas. Por serem maleáveis e fáceis de usar, podem ser deixadas em mesas e estantes, principalmente para o dia a dia. Também podem ser enviadas a outras pessoas, via Correios.

Modelo grampo

As pastas grampo também são usadas para transporte e armazenamento de documentos, como a pasta de aba elástica. No entanto, elas também servem de capas para documentos, contratos e trabalhos escolares e acadêmicos.

Além de dar um valor mais profissional e estético ao que vai ser colocado na pasta grampo, ela também protege o seu conteúdo. Pode também ser usada com os plásticos da pasta catálogo, dando ainda uma maior proteção aos documentos.

Modelo AZ

A pasta AZ tem, como seu próprio nome diz, a função de organizar os documentos de A a Z. Essas pastas parecem caixas, pois ficam em pé nas estantes, mesmo sem suporte. Por isso, a etiqueta lateral deixa fácil saber qual o seu conteúdo, para ter acesso a ele no dia a dia.

Lembra da pasta sanfonada que pode ter uma por cliente? A pasta AZ também tem essa vantagem, você pode ter uma para cada cliente com as informações mais utilizadas diariamente, por exemplo.

Modelo arquivo morto

Essas pastas também são caixas, e você pode encontrá-las com cores variadas em papelarias e lojas de materiais de escritório. No entanto, ao contrário da pasta AZ, elas são usadas para armazenar conteúdo antigo. Pode também ter uma por cliente, mas com informações raramente procuradas, que serão colocadas em etiquetas laterais.

Dessa forma, contas a pagar já pagas, recibos, exames médicos e documentos podem ser melhor armazenados em sua casa ou escritório. Como você percebeu, todas as pastas têm etiquetas para identificação de documentos. Assim, a organização dos papéis fica muito mais fácil.

Agora que você já conhece as mais comuns, pesquise as que combinam mais com as suas necessidades. O arquivo morto, por exemplo, não costuma ser usado em residências, mas em empresas.

Também não guarde documentos por muito tempo. Dependendo de sua finalidade, o prazo máximo para guardá-los pode variar de 2 a 5 anos, isso se o documento não tiver uma validade expressa, como é o caso de contratos.