Saiba quais são as modalidades de tiro esportivo que existem

A prática esportiva está presente nos Jogos Olímpicos e conquistou praticantes no mundo todo.

Desde a primeira Olimpíada da era moderna, em Atenas em 1896, o tiro esportivo já é praticado. Esse esporte surgiu ainda no século XIX, na Europa, com a criação da Federação Internacional de Tiro Esportivo (ISSF) sendo criada nos EUA em 1871. Desde então, 154 países se filiaram para regularizar e permitir a prática do esporte.

Basicamente, o tiro esportivo é uma modalidade que demanda concentração, precisão e agilidade dos atiradores. Utilizando armas de fogo ou pistolas de pressão, eles devem acertar um ou vários alvos há uma determinada distância, utilizando os equipamentos de proteção necessários.

Que tal conhecer mais sobre as modalidades existentes no esporte e os cuidados que são necessários para praticá-lo? Entenda melhor sobre o tema no texto abaixo.

Cuidados necessários

Antes, é importante esclarecer sobre a segurança envolvendo as modalidades de tiro esportivo. Essas categorias contam com um rígido sistema de regras que deve ser seguido à risca, garantindo assim a segurança de todos os praticantes. Dessa forma, antes de iniciar a prática, pesquise sobre quais são as regras existentes do esporte que pretende praticar.

A segurança é um ponto-chave nestas modalidades. O praticante deve providenciar o uso do equipamento correto, que inclui óculos de proteção especial, colete (que além de proteger, também é onde se guarda a munição) e os tampões de ouvido. Em caso de dúvidas, os praticantes iniciantes podem pedir por mais orientações em lojas especializadas ou no clube de tiro, para não esquecer de nada.

Quanto ao armamento, a recomendação é que se utilize as armas de pressão. Aquelas com calibre de até 6mm podem ser adquiridas por qualquer indivíduo com mais de 18 anos, dispensando a necessidade de ter um Certificado de Registro do Exército Brasileiro.

Modalidades existentes

Existem diferentes tipos de modalidades para a prática do tiro esportivo. Nos Jogos Olímpicos, são disputadas medalhas utilizando duas armas diferentes: pistola e carabina. Entretanto, também existem outras categorias que não fazem parte de torneios oficiais. Conheça mais detalhes delas abaixo.

Tiro com carabina

Esta modalidade é praticada utilizando uma arma de cano longo, sendo necessário o uso das duas mãos. Nela, o competidor precisa acertar o alvo que está desenhado em volta de círculos, sendo que quanto mais central for o tiro, maior será a pontuação.

A competição pode ocorrer de duas formas. Se o atleta estiver em pé, a distância para o alvo deve ser de 10m ou 50m. Agora, caso a posição seja a deitada, essa distância deve ser de 50m. Entretanto, esse último tipo só é disputado entre homens.

Tiro com pistola

Já no caso da modalidade com pistola, utiliza-se apenas uma mão, já que é utilizada uma arma curta. Aqui, a distância pode variar entre 10m, 25m ou 50m em relação ao atirador. No caso do tiro com pistola, ela é dividida em quatro categorias: pistola livre, pistola de ar, alvo móvel e tiro rápido.

Pistola livre e pistola de ar

No caso dessas categorias, o atirador fica a uma distância de 50m do alvo. Ele tem direito a 60 tiros, distribuídos em seis séries. A diferença é que, no caso da pistola de ar, é usada uma pistola de ar comprimido. A distância também é menor para o alvo, de apenas 10m.

Alvo móvel

Essa é uma modalidade bastante praticada no Brasil, apesar de não fazer parte das Olímpiadas. A prova é dividida em duas fases: lenta e rápida. Na primeira, os atiradores têm cinco segundos para atingir um alvo que se desloca em um espaço de 2m. Normalmente, o alvo é um prato de 11cm de diâmetro, feito de argila.

No caso da fase rápida, o tempo para acertar o alvo é ainda menor, sendo de dois segundos e meio. Em cada uma delas, o atirador tem direito a dar 30 disparos.

Tiro rápido

Já na categoria tiro rápido, usa-se uma pistola com capacidade de cinco tiros, estando a uma distância de 25 metros. Ao todo, a prova tem 60 tiros, dividido em duas fases, a de precisão e a rápida, com 30 tiros cada uma. A primeira é dividida em três estágios, que envolvem quatro séries com 5 tiros ao longo de 10 segundos, 5 tiros em 8 segundos e os restantes 5 tiros em 6 segundos.

Paintball

Nessa modalidade, duas equipes ocupam uma ampla área, que apresentam cenários diferentes. Normalmente, o tipo mais comum de disputa é que um time deve tomar a posse da bandeira adversária, sendo uma ótima maneira de trabalhar em grupo e se divertir com os amigos.

No caso do paintball, usa-se como munição bolinhas plásticas que têm tinta dentro delas. Ao atingir o adversário, a tinta espalha-se rapidamente pela roupa, e indica que aquele jogador deve se retirar da partida.

Airsoft

Muito semelhante ao paintball, também simulando um cenário de combate armado, seja em ambientes abertos ou fechados. Contudo, no caso do Airsoft, as armas de pressão disparam bolinhas de plástico sem tinta. A prática é regulamentada pelo Exército Brasileiro, podendo ser praticada por qualquer pessoa com um baixo custo.